Como comprar uma casa nos EUA – minha experiência na Flórida

No início de 2015 comecei a pensar em comprar uma casa nos EUA e finalmente finalizei a compra da casa em Fevereiro de 2020. Então vou contar um pouco de minha experiência e aprendizado para ajudar quem também pensa em comprar uma casa nos EUA um dia.

Por onde começar?

O primeiro passo que eu dei foi abrir uma conta bancária nos EUA. Não é obrigatório ter uma conta bancária para comprar uma casa nos EUA, mas se tiver o processo será mais fácil e menos burocrático. Como minha empresa já tinha uma conta bancária PJ eu não tive muita dificuldade para abrir minha conta PF no mesmo banco. Depois eu também abri uma conta no MoneyCorp que é bem mais simples (clicando aqui eu explico como fiz). Isso é importante para começar a fazer uma poupança em dólares nos EUA.

Fazendo uma poupança em dólares nos EUA

Com a conta aberta nos EUA, comecei a enviar sempre que possível algum valor em dólares para minha conta americana. Assim eu acabei fazendo um preço médio interessante. Isso significa que quanto mais tempo passava e mais dinheiro eu enviava, menos importava as oscilações do câmbio no curto prazo.

Para um estrangeiro comprar uma casa nos EUA ele precisa dar pelo menos 30% de entrada e pode financiar o restante, ou seja, se você deseja comprar uma casa de USD 200,000.00 (duzentos mil dólares) você precisa acumular pelo menos USD 60,000.00 (sessenta mil dólares) para pagar a entrada.

Onde comprar a casa nos EUA

O próximo passo é escolher o Estado onde pretende comprar uma casa nos EUA, pois isso ajuda a refinar sua busca, definir um valor e encontrar um corretor de imóveis para lhe ajudar – normalmente cada corretor de imóveis tem autorização para atuar em apenas um Estado. Eu escolhi o Estado da Flórida principalmente pela oferta de vôos diretos para Belo Horizonte, minha cidade natal.

Foto por VisionPic .net em Pexels.com

Qual tipo de casa comprar?

O site/app Zillow ajuda bastante na pesquisa de imóveis. No mapa você consegue visualizar todos os preços dos imóveis à venda e até os valores pagos pelos vizinhos (último valor pago), basta abrir o mapa e dar zoom na região até aparecer os valores e detalhes de cada imóvel.

preço de casa nos EUA

Os valores em vermelho são os valores anunciados das casas que estão à venda e os valores em preto são os valores pagos pelo último comprador. Então clicando em cada casa você tem acesso aos detalhes, área do terreno, área construída, quantidade de quartos, quantidade de banheiros, etc.

Nos EUA existem basicamente 4 tipos de imóveis residenciais:

  • Townhouses ou Townhomes: são como as casas geminadas no Brasil, onde os vizinhos dividem a mesma parede, o que reduz um pouco a privacidade.
Exemplo de Townhouse
  • Single Family: casas singulares, que não dividem paredes com outras casas.
Exemplo de Single Family
  • Condos: são como os apartamentos no Brasil, onde as construtoras vendem todas as unidades e os compradores compram somente a parte interna dos apartamentos, a área externa pertence ao condomínio.
Exemplo de Condo
  • Apartments: a diferença para os condos é que os apartments não são vendidos, são somente alugados. O investidor constrói o empreendimento apenas para alugar os apartments e ele não vende as unidades.
Exemplo de Apartments

Eu optei pela Single Family por conta da privacidade e porque já estou acostumado a morar neste tipo de casa.

Escolhendo um corretor

É muito importante ter um corretor de imóveis confiável para lhe ajudar a comprar uma casa nos EUA. Isso porque o corretor ajuda não apenas na seleção e visita aos imóveis, mas também em todo o processo de compra, desde a pré aprovação de crédito, indicação e recomendação de outros profissionais, imóveis e construtoras.

Assim que escolher o Estado onde pretende comprar uma casa nos EUA e escolher um corretor autorizado a atuar neste Estado, formalize com ele todas as suas preferências. Pois com base em sua pesquisa no Zillow, você já terá neste momento uma noção de valor, tamanho e detalhes da casa ideal para comprar.

O mais importante neste momento é informar para o corretor:

  • A localização da casa (cidade(s), bairro(s), próxima a boas escolas ou parques ou aeroportos, etc.) que você pretende comprar nos EUA;
  • O valor da casa que você pretende comprar nos EUA;
  • O tipo de casa (Townhouse, Single Family ou Condo) que você pretende comprar nos EUA;
  • O tamanho da casa (metragem, quantidade de quartos e quantidade de banheiros) que você pretende comprar nos EUA;
  • Outros detalhes (piscina, condomínio fechado, vista para o mar ou lago, etc.) você precisa que tenham na casa que você pretende comprar nos EUA.

Com todos esses detalhes em mãos, o corretor poderá filtrar os imóveis que melhor se encaixam nas suas necessidades (valores e pré requisitos) e você não perderá tempo visitando imóveis que não te atendem.

Pré aprovação de crédito para comprar uma casa nos EUA

O próximo passo é conseguir uma carta de pré aprovação de crédito, minha corretora só agendou as primeiras visitas nas casas depois que enviei essa carta. Ela mesma me indicou uma empresa de crédito imobiliário (ou mortgage services). No entanto, a análise de crédito é muito simples e rápida, enviei somente minhas 2 últimas declarações de Imposto de Renda no Brasil. Então, menos de 24 horas após enviar a documentação solicitada, recebi a carta de pré aprovação e estava pronto para comprar uma casa nos EUA.

Lembrando que como estrangeiro, você pode financiar no máximo 70% do valor da casa nos EUA. Então você precisa ter pelo menos 30% do valor da casa como entrada. Mas caso decida por comprar uma casa na planta (essa foi minha opção), você precisa pagar pelo menos 10% na assinatura do contrato, 20% na entrega das chaves (aproximadamente 7 ou 8 meses após a assinatura) e pode financiar o restante (até 70%) com juros que variam de 4% a 8% ao ano.

Visitando os imóveis

Como eu não tinha pressa para comprar uma casa nos EUA, optei por comprar uma casa na planta.

Com a carta de pré aprovação de crédito em mãos e todas as informações sobre a casa que eu queria comprar nos EUA, minha corretora escolheu algumas construtoras confiáveis que tinham modelos de casas Single Family, sem escadas, em condomínios fechados, dentro do valor (budget) que eu estava disposto a pagar e me enviou todas as opções por email. Como eu já tinha uma viagem marcada para os EUA, aproveitei para agendar as visitas durante essa viagem que durou 10 dias, no período do carnaval de 2020.

Modelo de planta de casa nos EUA (sem escadas, 3 quartos e 2 banheiros)

As construtoras fazem e decoram os modelos das casas para quem deseja comprar uma casa na planta. Então visitamos os modelos que eu havia gostado e estavam dentro de meu budget.

Depois de escolher o modelo da casa tive que escolher o lote. A maioria dos lotes você não paga nada mais por eles, pois os terrenos pertencem a mesma construtora que está vendendo as casas na planta e o valor do lote já está embutido no valor da construção. Porém, caso você escolha um lote premium (na frente de um lago por exemplo, ou com uma área maior) você paga um valor a mais pelo terreno, mas não um valor muito maior. Eu optei por um lote premium (com uma área maior e de frente para o lago) e tive que pagar pelo lote premium aproximadamente 10% sobre valor da casa, muito menos do que pagaria por um lote similar no Brasil.

Gastamos cerca de 5 dias visitando os condomínios, as construtoras e as casas modelo até encontrar a casa ideal.

Finalizando a compra da casa nos EUA

Com o modelo da casa e o lote definidos, todo o restante foi feito online. Recebi os contratos por email via Docusign, assinei digitalmente e fiz a transferência de 10% do valor total, de minha conta nos EUA para a conta da construtora. Então agora basta aguardar a minha casa nos EUA ficar pronta.

Deixe uma resposta