Categorias
Méliuz

Teletrabalho para retardar a pandemia de Covid-19 no Brasil

Hoje, 13 de Março de 2020, iniciamos um teste de teletrabalho com 100% do time, aproximadamente 150 pessoas.

O trabalho remoto ou teletrabalho é uma tendência cada vez mais incorporada pelas empresas ao redor do mundo, mas que ainda sofre bastante resistência nas empresas brasileiras. Porém o atual cenário de pandemia de coronavírus ou Covid-19 tem acelerado essa tendência inclusive no Brasil. O problema é que essa não é uma mudança simples e rápida de ser implementada pelas empresas. Pelo contrário, é necessário muita preparação e cautela. E mesmo com toda preparação e cautela, esse pode não ser o melhor modelo de trabalho para muitas empresas e trabalhadores.

teletrabalho

No Méliuz, como a cultura de testes faz parte de nosso dia a dia, já havíamos realizado um teste de teletrabalho com todo o time de Produto há exatamente 1 ano. Esse teste que inicialmente iria durar 3 meses, durou 6 meses e como o resultado foi positivo, desde então todo o time de Produto migrou para o regime de teletrabalho. Por isso já estamos habituados a lidar com este modelo de trabalho.

Agora, com o recente cenário de pandemia, resolvemos antecipar um possível movimento futuro e testar o modelo de teletrabalho com todos os outros times, 100% da empresa. Acreditamos que dessa forma podemos contribuir para retardar a velocidade de proliferação do vírus e consequentemente salvar vidas.

Como o teletrabalho contribui?

A capacidade de atendimento do sistema de saúde tanto no Brasil quanto nos outros países não suporta a velocidade de propagação do vírus Covid-19. Isso porque, por se tratar de um vírus novo, ninguém tem imunidade ainda. Dessa forma, se muitos adoecerem ao mesmo tempo, faltará recursos para tratar os casos mais graves.

Por isso estamos vendo várias iniciativas que visam retardar a velocidade de contágio, como restrição de viagens e aglomerações, adoção do teletrabalho e tratamento domiciliar. Com essa redução na velocidade de expansão do vírus o sistema de saúde tem mais chances de conseguir atender todos os casos mais críticos e salvar vidas.

Contudo, não podemos esquecer que as crises econômicas também matam, e muito. Medidas muito extremas e mal planejadas podem causar danos econômicos que trazem resultados piores que a própria doença.

Na realidade do Méliuz, o teletrabalho é uma medida ponderada que acreditamos que irá contribuir para reduzir a velocidade de proliferação do vírus. Portanto cabe a cada empresa pesar os prós e contras dentro de sua realidade antes de decidir replicar este modelo.

Recentemente um artigo de Tomas Pueyo teve enorme repercussão entre os grupos de empreendedores que participo e recomendo a leitura. Meu amigo Rafael Costa, empreendedor da Jusbrasil traduziu o artigo em português para quem preferir.

Neste outro artigo, eu conto resumidamente a história do Méliuz e o que estamos construindo no Brasil – a partir de hoje com todo o time em teletrabalho.

#goMéliuz

Anúncios

Deixe uma resposta